Pesquisar neste blog

quinta-feira, 14 de julho de 2016

Sede da Organização Remanescentes de Tia Ciata na Região Portuária

Fonte: Porto Maravilha
A região do Cais do Valongo está em festa. Na última semana, o Centro Cultural Pequena África e a Casa da Tia Ciata abriram as portas no Jardim do Valongo. As instituições que trabalham para a valorização e resgate da herança africana.
Gracy Mary Moreira, bisneta da Tia Ciata, comemora a vinda da Organização Remanescentes de Tia Ciata para a Região Portuária , com sede inaugurada na noite de quinta-feira, 30 de junho. “Hilária Batista de Almeida veio da Bahia em 1874 e desembarcou exatamente aqui no Cais do Valongo, fugida da perseguição religiosa. No Rio, participou das primeiras rodas de samba e tornou-se primeira dama das comunidades negras da Pequena África. Trazer pra cá a instituição que busca resgatar essa história é retornar às origens. Nossas oficinas e seminários vão caminhar para o resgate da memória e da ancestralidade por meio da pesquisa”, explica.


Casa da Tia Ciata apresenta história da baiana que se tornou referência do samba carioca


Casa da Tia Ciata
Rua Camerino 5, Saúde
Aberta terça e quinta-feira, das 14h às 17h, e sexta-feira, das 14h às 18h30
Mais informações ou agendamentos em outros dias e horários: remanescentesdetiaciata@gmail.com