Pesquisar neste blog

domingo, 27 de novembro de 2011

Em São Carlos- SP, 8º Festival ChorandoSemParar - edição Pixinguinha e Exposição A casa de Tia Ciata de 01/11 A 04/12/11.


Oficinas são gratuitas mas solicitamos aos interessados em participar que façam sua inscrição o quanto antes, pois os lugares são limitados.

Local: Espaço 7
Rua 7 de Setembro, 1441
Informações:(16) 3307 5691 / (16)3501 4703

Programação

Oficinas:
- Choros Sambados e Sambas Chorados
Oficina ministrada pelo Núcleo de Samba Cupinzeiro
01 de dezembro, às 19h, Espaço 7

- O violino na música popular brasileira
Oficina ministrada por Nicolas Krassik
03 de dezembro, às 14h no Espaço 7

Mesas redondas:- A importância de Tia Ciata no cenário cultural brasileiro


02 de dezembro, 18h30, no Espaço 7

- O gênio inventivo de Pixinguinha
convidados: Marcelo Vianna (músico e neto de Pixinguinha), Jorginho do Pandeiro (músico e pesquisador musical), Cristovão Bastos (pianista e compositor), Henrique Cazes (instrumentista e pesquisador) e Mario Sève (músico e escritor)

03 de dezembro, 17h no Espaço 7

Espaço 7: Rua 7 de Setembro, 1441 (próximo ao Asilo)

Esquenta Chorando - 02 de dezembro (6a feira) na Praça XV
18h Roda de Choro / 20h Choro em Trio / 21h Conexão Pixinguinha

Tributo a Pixinguinha - 03 de dezembro (sábado) na Praça XV
19h Roda de Choro / 20h Pixinguitar / 21h Grupo Choro de Ouro

Festival chorandosemparar - 04 de dezembro, domingo, na Praça XV - 12 horas de música

Convidados:

Jorginho do Pandeiro, Zimbo Trio e Raul de Souza, Grupo Nó em Pingo D'água,
Henrique Cazes e Cliff Korman (EUA), Clube do Choro de Brasilia - Choro Livre,
Cristovão Bastos, Conjunto Época de Ouro,
Orquestra de Contrabaixos Tropical, David Saidel, Orquestra Experimental da UFSCar John Berman e Choro'n Jazz,
Nicolas Krassik (França)






domingo, 20 de novembro de 2011

A cultura na pauta do legislativo carioca.

Classe artística, setor privado e poder publico debatem a política cultural carioca.

O Rio de Janeiro ainda pode manter o título de “capital cultural do Brasil”? Para responder a essa pergunta a Câmara Municipal do Rio de Janeiro, por meio da Comissão de Educação e Cultura, promove em parceria com a rede/movimento social “Partido da Cultura – PCult” o I Fórum Carioca de Políticas Culturais. O seminário/audiência pública está agendado para os dias 18 e 25 de novembro, sexta-feira, no horário de 13h30minh às 18h30min, no plenário da CMRJ.

O objetivo do seminário é promover o debate sobre a política cultural do Rio para busca de soluções efetivas para o setor. O Fórum irá discutir incentivos fiscais, participação popular, integração com a educação e marco regulatório.

18 de novembro – Sexta-feira - 1ª Etapa

Mesa 1 – Políticas de Investimento e Incremento Cultural no Município do Rio de Janeiro (desoneração fiscal e Lei do ISS).

Emilio Kalil – Secretário Municipal de Cultura, Rita Gonçalves – Subsecretaria Municipal de Cultura, Giovanna Curty – Linha Amarela / Instituto Invepar, Adailton Medeiros – Ponto Cine, Diler Trindade – Cineasta, Moacir Chaves – Diretor Teatral, Frederico Cardoso – PCult, Dionne Boy – Jongo da Serrinha, Carlos Mills – Associação Brasileira da Música Independente.

Mesa 2 – Participação e Interação no Planejamento da Cultura (efetivação do conselho municipal, processos decisórios e mobilização orçamentária e lei do fundo municipal).

Emilio Kalil – Secretário Municipal de Cultura/Rio, Rita Gonçalves – Subsecretaria Municipal de Cultura/Rio, João Alegria – Canal Futura, Cidinha Silva – Escritora, Mauro Lima – Gestor e Produtor Cultural – Cia Atos e Atores, João Elias – Cia. de Dança Deborah Colker, Jane Guinond – Estimativa, Claudio Barria – Setorial de Circo – MinC, Ricardo Moreno – Fórum Permanente da Música.


Diplomação de terreiros, instituições e ministros religiosos; Diálogo sobre Intolerância Religiosa; Educação Fiscal para o 3º Setor.

O evento acontecerá no teatro Armando Melo em Duque de Caxias (esse teatro está sendo reinaugurado e fica próximo da quadra da Escola de Samba Grande Rio e do Restaurante Popular, dentro da galeria da rodoviária dos ônibus: Caxias-méier/ Caxias-freguesia / Caxias-Pau ferro).

Aguardamos a presença de todos!!!

Dia: 21/11/2011 (segunda-feira)

Horário: 15:00h.


sábado, 19 de novembro de 2011

Seminário O papel da Cultura Negra na Superação da Miséria


Criação da Arte: Alessandro Naves Resck / FCP
Alinhado aos objetivos do Plano Brasil Sem Miséria do Governo Federal, o seminário O Papel da Cultura Negra na Superação da Miséria a ser promovido pela Fundação Cultural Palmares nos dias 25 e 26 de novembro tem por objetivo debater temas relativos à cultura negra, à inclusão social e à cidadania cultural.

O evento encerrará um conjunto de atividades realizadas pela Palmares no mês de novembro, em celebração ao Dia Nacional da Consciência Negra – 20 de novembro – uma das datas mais importantes do calendário da cultura negra.

Tanto a cerimônia de abertura quanto a de encerramento trarão o melhor do samba, a fim de valorizar o patrimônio cultural afro-brasileiro. O ritmo, considerado o mais popular do País, representa a música brasileira em todo o mundo e simboliza a força do movimento negro para preservar uma de suas mais fortes expressões culturais. As inscrições estão limitadas a 200 participantes. Para inscrever-se clique aqui.

Data: 25 e 26 de novembro
Local: Centro de Convenções Bolsa do Rio
Praça XV de novembro, nº 20 Térreo – Centro

quinta-feira, 17 de novembro de 2011

Abrandh oferece curso gratuito sobre DHAA e Sisan

A Ação Brasileira pela Nutrição e Direitos Humanos (Abrandh) abriu inscrições para o curso "O Direito Humano à Alimentação Adequada (DHAA) e o Sistema Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional (Sisan)".

O curso é gratuito, na modalidade a distância (via Internet) e possui 2.000 vagas. O objetivo é capacitar atores sociais (governo e sociedade civil) que atuam no campo da segurança alimentar e nutricional, buscando contribuir com a construção de competências individuais e coletivas para impulsionar a implementação do Sisan nos estados, Distrito Federal e municípios.

Podem se inscrever lideranças e representantes das organizações da sociedade civil, lideranças dos povos indígenas e comunidades tradicionais, integrantes de conselhos, servidores e gestores das diferentes esferas de governo, procuradores e promotores do Ministério Público e outros atores relevantes na promoção do DHAA e na implementação do Sisan.

O curso tem duração de 60 horas e será realizado em quatro meses. Para receber o certificado de conclusão, é necessário cumprir todas as atividades e avaliações propostas.

A iniciativa é fruto da parceria da Abrandh com a Secretaria Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional (Sesan), do Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS) e Câmara Interministerial de Segurança Alimentar e Nutricional (Caisan).

Clique aqui para inscrições e informações.

Fonte: Ascom/Consea


sábado, 12 de novembro de 2011

AMANHÃ ! Dia 13, Debate: “Educação e Saúde na Diversidade Étnica Racial e Religiosa”;

Programação do Evento Mo Tumba Omo Mi

Data: 13 de Novembro de 2011.

10:00h. – Debate: “Educação e Saúde na Diversidade Étnica Racial e Religiosa”;

Palestrantes: Profª. Marize Conceição (Fórum Educ. - Gestar), Ianê Germano (Cons. Saúde-IABC-CONEN), Sheik Ahamad (SDBI-FIED), Babazinho Diego D’ Osagyian, Cigana Ana Gonçalves (Carav. Cigana Esmeralda), Mediador do Debate- José Luiz Germano (IABC).

12:00h.- Entrega de homenagens: Mestre Maurício( AC UCA), Tia Marli(Assoc. das Baianas do Est. RJ), Tia Nilda(Pres. Baianas Mocid.Ind. P Miguel), Tia Holanda(Pres. Baianas Acad.de Vigário Geral), CEDINE(Cons. Est. Do Negro), Dep. Átila Nunes, Vereador Adilson Pires, Prof. Ana Maria Gonçalves(Grupo Coração de Esmeralda),Babazinho Diego Osagyian, Mãe Flávia Pinto(Casa do Perdão),Eked Maria Moura (Abarajé), Conceição D’Lissá (UNEGRO), Éle Semog (Escritor-Poeta),Mestre Kotoquinho, Gracy Mary Moreira(ORTC).

13:00h – Apresentação do Grupo de Dança Cigana “Coração de Esmeralda”.

13:30h- Apresentação de dança cigana da prof. Ana Gonçalves.

14:00h. Apresentação de Capoeira do Mestre Maurício ACUCA.

15:00h. “Toque dos Atabaques”

15:40h – Samba de roda.

17:00- Apresentação de Baterias de Escolas de Samba.

18:00- Término do Evento.

Feira de artesanato: Artesanato afro, cigano e esotérico, baralho cigano...

Feijoada oferecida ao público gratuitamente.

Consea - Plenária aprova declaração política da 4ª Conferência


Cristiane Hidaka

Um documento síntese dos principais resultados, desafios e princípios da segurança alimentar e nutricional foi aprovado em plenária pelos participantes da 4ª Conferência Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional, em Salvador, nesta quinta-feira (10). Mais de 2 mil pessoas, entre delegados estaduais e convidados brasileiros e estrangeiros (da América Latina, África e Ásia), aprovaram a Declaração pelo Direito Humano à Alimentação Adequada e Saudável, sob aplausos. Ela será divulgada amplamente aos povos e comunidades tradicionais, entidades e governos.

O documento foi apresentado pelo Conselho Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional (Consea) e pelo Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS) antes do encerramento da conferência. “O texto apresenta a Conferência Nacional e seus resultados para vários públicos: os envolvidos na mobilização social, governos nos três níveis (federal, estadual e municipal) e a sociedade brasileira, inclusive quem não sabe nada sobre direito à alimentação”, afirmou o presidente do Consea, Renato Maluf.

Os 7 bilhões de habitantes do planeta têm direito à alimentação adequada e saudável todos os dias e a proteção contra a fome e outras formas de insegurança alimentar e nutricional – é o que defende o documento. Pede ainda o fortalecimento da Organização das Nações Unidas (ONU) e de espaços multilaterais, como o Comitê Mundial de Segurança Alimentar, e reconhece as ações da Câmara Interministerial de Segurança Alimentar e Nutricional (Caisan).

Direito à terra – Os resultados dos debates dos 1.626 delegados dos Conseas estaduais e convidados participantes estão contidos no documento, que aponta a necessidade de concretizar o direito à terra, por meio da reforma agrária, e o acesso à terra e aos recursos naturais pelos povos e comunidades tradicionais.

Em outro ponto, afirma que a atuação de grandes empresas, a monocultura com uso intensivo de agrotóxicos e a utilização de transgênicos gera efeitos evidentes na perda da soberania alimentar e contribui para a obesidade e outras doenças crônicas. “É indispensável estruturar uma política para reduzir progressivamente o uso de agrotóxicos e banir imediatamente o uso dos que já foram proibidos em outros países e que apresentam graves riscos à saúde humana e ao ambiente, com o fim de subsídios fiscais”, está escrito.

A diversidade de situações nos municípios é assinalada, junto a uma recomendação por mobilização e capacitação para disseminar os princípios da Politica Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional e da garantia dos direitos alimentares, de modo a consolidar o Sistema Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional (Sisan).

Questões apontadas nos debates durante toda a conferência foram aprovados por unanimidade no documento: a necessidade de implantar mecanismos de monitoramento, participação e controle social com apoio financeiro público, por meio do fortalecimento dos Conseas, e a garantia da participação da população na formulação e implantação de políticas sociais.

Povos e comunidades tradicionais, como quilombolas, indígenas, ciganos, pais e mães de terreiro, extrativistas, ribeirinhos, pescadores artesanais, caiçaras, pantaneiros, geraizeiros , catingueiros, vazanteiros, marisqueiras, seringueiros, faxinalenses, comunidades de fundo de pasto e pomeranos, aprovaram o documento sob aplausos, reafirmando que o futuro do Brasil e do mundo depende da democracia participativa para assegurar o direito humano à alimentação adequada e saudável e a soberania alimentar.

Após a votação, diversas comunidades se expressaram no palco com música tradicional e manifestações em comemoração à aprovação do documento, que pretende valorizar a participação social, reconhecer conquistas e apontar os principais desafios da área.

Leia aqui a Declaração na íntegra

Fonte: Ascom/MDS

domingo, 6 de novembro de 2011

SEMININARIO NA CASA RUI BABORSA - RIO DE JANEIRO


Seminário "Crise e revoluções possíveis"

Clique na foto para ampliar
A Fundação Casa de Rui Barbosa e a Universidade Nômade promovem, no dia 9 de novembro, das 10 às 20 horas o seminário “Crise e revoluções possíveis”. O evento, coordenado pelos pesquisadores Giuseppe Cocco, Mauricio Siqueira e Emerson Mehry e com o apoio da Faperj, será encerrado com a conferência do filósofo italiano Antonio Negri (com tradução simultânea).
A entrada é franca e as inscrições devem ser feitas no dia.

Ementa:
A crise do capitalismo global, iniciada em 2007-2008 com o estouro da bolha imobiliária, entrou numa nova fase que envolve as dívidas soberanas das economias centrais. Num primeiro momento, os Estados despejaram trilhões de dólares para socializar os custos da crise dos mercados e, em seguida, passaram a destruir os resíduos de Welfare State, fazendo com que os pobres e os trabalhadores paguem a crise. A indiferenciação da política avança a largos passos e governos de centro-esquerda (Espanha) aplicam as mesmas receitas que governos de centro-direita (Reino Unido). Diante desse impasse, a verdadeira inovação apareceu na primavera árabe, nos protestos de Londres e Roma, no movimento da multidão espanhola e agora nas ocupações e acampadas que se globalizaram a partir do 15 de outubro. Este seminário será um momento de reflexão sobre esses eventos e movimentos, para pensar nas "revoluções" capazes de construir uma nova esfera política, além do Estado e do Mercado, um direito do Comum.

Programa:

:: 10h - Mesa 1
Poder constituinte e direito comum
Mediação: Tatiana Roque - UFRJ e Universidade Nômade
Adriano Pilatti (PUC-Rio e Universidade Nômade)
Mauricio Rocha (PUC-Rio e Universidade Nômade)
Francisco Guimaraens (PUC-Rio e Universidade Nômade)
:: 14h - Mesa 2
Coletivo <>
Bruno Cava (Uerj e Universidade Nômade): “O Comum Organiza o Direito”
Hugo Albuquerque (PUC-SP): “Os paradoxos do Desenvolvimentismo nos governos Lula e Dilma”
Pedro B. Mendes (UFRJ e Universidade Nômade): “ A anomalia brasileira”
Eduardo Baker (Uerj): “Direitos Humanos e Altermodernidade”
Alexandre Mendes: (Uerj e Universidade Nômade): “Políticas da cidade/ Políticas do Comum”
:: 17h Lançamento do livro "A crise da economia global" - organizado por Andrea Fumagalli e Sandro Mezzadra, com posfácio de Antonio Negri (Editora Civilização Brasileira)
:: 18h Conferência de Antonio Negri
“Crise e revoluções possíveis”
Imprimir

sexta-feira, 4 de novembro de 2011

Curso de Assessoria de Imprensa no Carnaval na UNISUAM .


UNISUAM abre inscrições para Curso de Assessoria de Imprensa no Carnaval

Orientar profissionais e estudantes da área de comunicação,analisar o mercado de carnaval para jornalistas e demais profissionais da área, destacar as diferenças e características específicas dentro da assessoria e do universo carnavalesco e adaptar técnicas jornalísticas voltadas para as variadas expressões carnavalescas são alguns dos objetivos do curso de Assessoria de Imprensa no Carnaval.

Oferecido pela UNISUAM, o curso de extensão é inédito e acontecerá durante as férias do mês de janeiro, sempre aos sábados e será ministrado pela jornalista Carolina Grimião. Com a suaa sua carreira voltada ao jornalismo carnavalesco, Carolina possui passagens por emissoras de rádio, redações de site e revista, e em assessoria de algumas escolas de samba do Rio, como Império da Tijuca, Alegria da Zona Sul e Unidos do Jacarezinho de forma autônoma, e Caprichosos de Pilares e Unidos do Viradouro em agência de comunicação.

As aulas compreenderão, além do conteúdo teórico, debates, palestras com profissionais da área e atividades práticas acerca da profissão, como análise e produção de textos e pautas. O blog Releases da Folia, idealizado especificamente para o curso, também está sendo construído para que os alunos possam interagir e tirar dúvidas ao longo da semana.

Ao todo serão 20h divididas em quatro aulas que acontecerão nos dias 14/01, 21/01, 28/01 e 04/02, no horário das 13 às 17h, no Campus Bonsucesso (Av. Paris, 72). As inscrições, que vão até o dia 11 de janeiro, já podem ser feitas no site da Instituiçãowww.unisuam.edu.br ou direto no linkhttp://apl.unisuam.edu.br/hotsite/capferias/gestao.php, no valor de R$35. Mais informações: 3882-9797.

Atenciosamente,
Carolina Grimião

Jornalista e Assessora de Imprensa

Fonte: Sambayrez.com



quarta-feira, 2 de novembro de 2011

Dia Nacional do Samba será comemorado nesta sexta no Rio

Foto: DivulgaçãoUma programação especial para o Dia Nacional do Samba foi organizada pela administração do edifício comercial Boulevard Cidade Nova, no centro do Rio. Nesta sexta, 2 de dezembro, a data será celebrada com uma roda de samba comandada por Márcia Moura. Entre os convidados, estão os músicos Talarico, Lú Fogaça e Zé Beto do Estácio, além do Grupo Sambaforte. O evento começa às 17h.

A região da Cidade Nova que compreende a Praça Onze, Sambódromo e Estácio, forma o eixo sagrado do samba e das escolas de samba. É a terra de Tia Ciata, Ismael Silva, Bide, Marçal,Bucy Moreira, Bicho Novo, entre outros precursores do ritmo. A Pequena África, como era conhecida esta região, fez por merecer os homens e mulheres que viveram ali e construíram a história do samba.

A comemoração contará com um repertório escolhido a dedo, onde os músicos prometem relembrar os velhos tempos que malandros e cabrochas circulavam na Cidade Nova. Os sambistas vão encenar toda esta magia que marcou o início da década de 1920 e estarão caracterizados durante as apresentações musicais. A coordenadora do evento, Taciana Amar, comentou que "o objetivo é levar lazer cultural, entretenimento e informação ao mesmo tempo".

Serviço:

Data: sexta-feira, 2/12/11
Horário: 17h às 21h
Local: Boulevard Cidade Nova, que fica na Rua Néri Pinheiro, 245, Cidade Nova (em frente á Universidade Petrobrás).
Entrada Livre
Tel: (21) 2293-2311

Fonte:Redação SRZD | Carnaval