A Organização Cultural Remanescentes de Tia Ciata (ORTC), fundada em 2007 por descendentes de Hilária Batista de Almeida (1854-1924), tem como missão a promoção da cultura e a conservação do patrimônio histórico e artístico, através de atividades culturais, direcionadas à educação, saúde, defesa da mulher, desporto e meio ambiente. Sua presidente Gracy Mary Moreira, bisneta de Tia Ciata, representa quatro gerações inseridas de corpo e alma no florescimento da cultura afro-fluminense.

sexta-feira, 18 de fevereiro de 2011

Feijoada do Bloco do Clube do Samba homenageia Vó Maria

Feijoada do Bloco do Clube do SambaO Clube do Samba realiza sua tradicional feijoada de Carnaval neste sábado (19) no Lapa 40º. Vó Maria será homenageada e fará uma apresentação - curtinha, pois a querida Vó está prestes a fazer 100 anos. A roda de samba é comandada pelo grupo Samba Urbano e estarão à venda as camisetas da agremiação, criadas pelo cartunista Ziraldo.


Local: Avenida Atlântica, esquina com a Rua Santa Clara.
Horário: concentração às 15h e desfile às 17h

Serviço da feijoada:

Data: 19 de fevereiro
Local: Lapa 40º graus
Endereço: Rua Riachuelo, 97 – Lapa
Horário: 13 às 18h
Valor: R$ 30,00
Ingressos pelo e-mail contato@clubedosambaoficial.com.br ou pelo telefone 21- 3181-7598 – Juliana Nogueira
Pontos de venda:
Zona Sul/Centro: Cris Sampaio – 21-7235-5971
Barra (Cittá América, lj 209 – Setor Azul): Afonso – 21-7722-9565
OBS: a compra do convite antecipado não dá direito a reserva de mesa.

Mais sobre o Clube e a Vó:
"Fundado há 32 anos pelo saudoso cantor João Nogueira, o Clube do Samba fez história na luta contra a invasão da música estrangeira nas rádios e difundiu o gênero no país. VÓ MARIA a época de pendurar os sapatos brancos de sambista ela estava apenas começando. Foi aos 92 anos que Maria das Dores Santos gravou seu primeiro Cd, Maxixe não é samba, com a participação de nomes como Nelson Sargento, Martinho da Vila, Beth Carvalho e João de Aquino. Frequentadora do Bloco do Clube do Samba desde a fundação, em maio de 79, a sambista nunca faltou a um desfile. Conhecida como Vó Maria, ela sempre aparecia em cima de carros, relembrando os carnavais do seu tempo de menina. Após ficar viúva de dois maridos, se casou com Donga, bamba com quem ela protagonizou memoráveis rodas de samba em sua casa.A três meses de completar 100 anos, a senhorinha, mesmo com idade avançada, ainda tem pique para protagonizar shows ao lado de cantoras bem mais novas como Mart’nália e Tânia Medeiros. Este ano, recebe do Clube do Samba a homenagem pelo seu centenário".

Nenhum comentário:

Postar um comentário