Pesquisar neste blog

terça-feira, 21 de dezembro de 2010

Políticas Culturais

A Comissão de Educação e Cultura da Câmara dos Deputados aprovou na semana passada a proposta de criação do Programa Nacional de Fomento à Cultura/Procultura, que substitui a discutida, temida e famigerada Lei Rouanet (8.313/91). A proposta estabelece os critérios de distribuição dos recursos originários do incentivo fiscal à cultura.

O Ministério da Cultura pretende dobrar o valor dos recursos de estímulo a projetos do setor no País, após a aprovação final do projeto. A proposta ainda precisa ser analisada pelas comissões de Finanças e Tributação; e de Constituição e Justiça e de Cidadania. Depois, seguirá para o Senado Federal.

A proposta de nova lei irá fortalecer o FNC/Fundo Nacional da Cultura), ao prever
que os recursos destinados aos projetos culturais fiquem concentrados neste e estabelece que 80% dos recursos do fundo sejam destinados aos produtores culturais sem vínculo com patrocinador ou aos Estados e municípios.

O objetivo é reverter o quadro atual quando acredita-se que a maior parte dos projetos culturais não consegue obter patrocínio na iniciativa privada, que costuma privilegiar os espetáculos que tenham grande porte, segundo os critérios dos departamentos de Marketing das grandes empresas – públicas ou privadas. Através do novo modelo, o artista poderá receber o dinheiro sem precisar captar os recursos.

A pagina virtual da Câmara dos Deputados trás mais informações e ainda o acesso ao projeto em sua íntegra, assim como as emendas e modificações propostas:

http://www2.camara.gov.br/agencia/noticias/151885-COMISSAO-APROVA-NOVOS-CRITERIOS-PARA-INCENTIVOS-CULTURAIS.html

domingo, 12 de dezembro de 2010

Riotur Carnaval de Rua 2011.

Riotur apresenta infraestrutura e patrocinadores oficiais do Carnaval de Rua 2011.


O Carnaval de Rua já tem patrocinadores oficiais para 2011. A Dream Factory, uma das quinze empresas que retiraram o caderno de encargos lançado pela Prefeitura do Rio, através da Riotur para o Carnaval de Rua, foi a única a apresentar um projeto completo e que atendia aos pré-requisitos estabelecidos no documento, tendo como patrocinadores a Ambev, com a cerveja Antarctica, e o Banco Itaú. O patrocínio ao Carnaval de Rua irá representar uma economia de aproximadamente R$ 8 milhões aos cofres da Prefeitura. - O objetivo é melhorar cada vez mais a estrutura para o folião e também para quem não curte a festa, sem tirar a espontaneidade e o lado bem humorado do Carnaval de Rua carioca. Ficamos felizes com o crescimento do carnaval e através de dois patrocinadores podemos dar mais apoio e infraestrutura para este grande evento. O carnaval de 2011 será o carnaval da paz, e é baseado nessa ideia que iremos desenvolver o melhor carnaval de rua já visto antes – disse o Secretário de Turismo e presidente da Riotur, Antonio Pedro Figueira de Mello. O projeto apresentado supera as exigências do caderno de encargos, oferecendo 7.400 banheiros químicos – 1.000 a mais que o estabelecido no documento –, além de 40 containers sanitários. O projeto prevê 800 diárias de controladores de tráfego; 50 faixas, 250 galhardetes de sinalização de trânsito e três painéis de informação eletrônica; 80 diárias de UTI móvel e a publicação de 1 milhão de exemplares de um guia com o roteiro dos blocos, que serão distribuídos nos postos de informação turística, hotéis, restaurantes, aeroportos e nos quiosques de informação bilíngüe destinados aos foliões que estarão espalhados pela cidade. A empresa vencedora irá se encarregar da produção, desenho, confecção, instalação, montagem, locação de materiais e equipamentos, bem como manutenção e remoção dos mesmos, e de toda a infraestrutura necessária para a realização do carnaval de rua de 2011, de acordo com projeto e cronograma estabelecidos pela Riotur. A Prefeitura se fará presente nos desfiles coordenando os serviços dos órgãos Públicos, dentre eles, Secretarias de Ordem Pública (SEOP) e de Saúde, Comlurb, Guarda Municipal e CET-Rio. Os percursos dos desfiles dos blocos serão fornecidos pela Riotur, após a emissão das autorizações finais. Da mesma forma, a Riotur também irá estabelecer os locais onde serão instalados os banheiros químicos e definir a distribuição dos controladores de trânsito. O público estimado em todos os blocos da cidade é 2,5 milhões de foliões. Os 3 mil ambulantes cadastrados pela SEOP irão receber um crachá de identificação, colete e isopor para armazenamento de alimentos e bebidas. Como aconteceu no Carnaval de Rua de 2010, não será permitida a entrada de vendedores empurrando carrinhos dentro da área de desfile. O Caderno de Encargos e Contrapartidas para o Carnaval de Rua de 2011, lançado pela Riotur em outubro desse ano, serviu de orientação para as empresas que desejassem apresentar proposta de patrocínio para a estrutura dos desfiles de uma forma global, não sendo aceitos propostas por localidades ou por blocos. Vale ressaltar que o projeto visa unicamente a melhorar a qualidade dos serviços prestados nos desfiles e minimizar os impactos causados em seus entornos, não interferindo no andamento ou na espontaneidade da festa popular.


André BabilôniaSecretaria Especial de Turismo/RioturAssessoria de Comunicação Social

sábado, 11 de dezembro de 2010

A seleção de profissionais para as UPPs Sociais

Será até amanhã a seleção de profissionais para as UPPs Sociais foi retomada por meio de EDITAL lançado pela UERJ.
A descrição dos perfis, valores salariais e requisitos encontra-se no Edital.
As inscrições devem ser feitas a partir de do dia 8/12 e e são gratuitas, em:
http://www.cepuerj.uerj.br/insc_online/upp/upp_uerj.aspx
Atenção, multiplique as informações, que as inscrições iniciaram no dia 8 de dezembro ( a partir das 10:00h.) e terminam amanhã , dia 12 de dezembro às19:00h

50 anos de Yemanjá de Gisele Omindarewá

No dia 18 de dezembro de 2010, na Praia de Itacuruçá/RJ, às 11:00 h., acontecerá a festa dos 50 anos de Yemanjá de Gisele Omindarewá, com a saída de um Saveiro para a entrega do PRESENTE DAS ÁGUAS.
Nascida de pais franceses em 1923, em Tanger, no Marrocos. Veio para o Brasil em 1959, como esposa de um Conselheiro Cultural da Embaixada da França. Aqui, conheceu Abdias do Nascimento e, com ele foi para os subúrbios, subiu morros, atrás da alma do povo e, chegou à baixada Fluminense, local escolhido para se fixar no país. Acabou "bolando" no terreiro de Joãozinho da Goméia/Duque de Caxias e se iniciou no santo em dezembro de 1960. Á Iyalorixá,de renome e muito considerada no meio dos candomblés carioca (iniciada por Joãozinho da Goméia em Angola) e baiano (onde completou suas obrigações em Ketu), a francesa, como é conhecida por todos, procurou conhecer o candomblé na sua origem africana, viajando frequentemente ao Benin para aprender o significado dos rituais dos orixás, o valor das plantas e os cantos em yorubá, o que muito contribuiu para a sua vida como Mãe de Santo do ILE ASÉ ATARÁ MAGBÁ, em Santa Cruz da Serra/Duque de Caxias-RJ.
É na realização de ações efetivas que elevem a convivência inter-religiosa, na busca de provocar o Estado a criar mecanismos e ações de defesa da multiplicidade religiosa, desenvolvendo junto às comunidades religiosas de matriz africana institucionalização, esclarecimento e defesa de seus direitos, enfrentamento à intolerância religiosa e apoio às atividades de cunho educacional, artístico e cultural nesses espaços que o CENTRO CULTURAL AGUÉ MARÊ organizou esse evento contando com apoio de diversos parceiros: Editora Pallas, Agen Afro, Bom Voo (escola de Parapentes), ICAPRA, ORTC (Remanescentes de Tia Ciata),CEN (Coletivo de Entidades Negras), COBRA,Humpaime Zoonocum Mean.
.
Fez grande contribuição para a história de nossa cultura e ancestralidade com os seguintes escritos: